Transformando portais de autosserviço em canais de vendas

Em um cenário de crise econômica, explorar a própria base de clientes pode ser uma boa solução para continuar vendendo. Nesse sentido, os canais de autosserviço cumprem importante missão.

4 minutos de leitura.

Em um cenário de crise econômica, explorar a própria base de clientes pode ser uma boa solução para continuar vendendo. Nesse sentido, os canais digitais cumprem importante missão, uma vez que são a interface de interação entre a empresa e seus clientes. Quando falamos de portais de serviços, com áreas logadas para auto-atendimento, esse fenômeno torna-se ainda mais evidente. Nesse sentido, é importante investir em estratégias de automação de marketing e big data, com o objetivo de conhecer melhor a base de clientes através destes canais e alimentando-a com conteúdos úteis e bem direcionados.

Uma boa forma de vender para a própria base é conhecer a fundo o comportamento dos clientes. Para isso, é importante coletar e analisar o máximo de informações possíveis sobre os usuários. Os canais de autosserviço recebem esse tipo de informação a todo momento e as tecnologias de big data permitem que esses dados sejam transformados em informações estratégicas para o time de vendas. Normalmente, as empresas costumam olhar as métricas de canais digitais de forma generalizada. Com a tecnologia de big data, é possível segmentar esses dados para oferecer uma visão individualizada do comportamento dos usuários dentro dos canais digitais.

Vamos imaginar uma empresa de seguros. Como a maioria das companhias do segmento, essa empresa oferece um canal de autosserviço, onde os clientes podem fazer solicitações, consultar informações sobre os seguros contratados, resolver questões financeiras, entre outras funções. Normalmente, a equipe responsável pelo canal olharia para seu relatório de métricas em busca de informações como quantos acessos determinada área teve, quantos pedidos de determinado serviço foram feitos, entre outras. De fato, essas são informações relevantes e devem ser analisadas constantemente. Porém, quando falamos de um cliente específico, esses dados não dizem muita coisa.

Com um canal de autoserviço mais inteligente, que utiliza a tecnologia de big data para coletar e analisar informações individualizadas dos usuários, é possível que a empresa saiba quais são as solicitações mais frequentes de um cliente específico, que informações ele consome com mais frequência, entre outras informações. Mas, o que fazer com isso? É aí que a automação de marketing entra.

Imagine desenvolver soluções que automatizem ações de marketing e vendas, destinadas a usuários específicos, selecionados com base nas informações coletadas e analisadas nos canais de autosserviço. Essas ações podem ser o disparo de e-mails com ofertas direcionadas, banners com produtos que complementem o serviço do cliente, notificações para a equipe de vendas, alertando sobre determinada oportunidade comercial e por aí vai.

As informações sobre os clientes estão mais próximas do que você imagina e as possibilidades que elas trazem são infinitas. Aproveite.

 

    Assine nossa newsletter

    Receba semanalmente nossos artigos direto na sua caixa de e-mail

    Não foi possível concluir a sua solicitação, tente novamente em alguns instantes.

    Peça agora uma demonstração!

    e veja como a Lumis pode ajudar a sua empresa

    Quero falar com um consultor